terça-feira, 26 de agosto de 2008

UBERABA E O PODER LEGISLATIVO - 1837 AOS DIAS ATUAIS

Nasceu em Portugal, em 1824. Veio para Uberaba para trabalhar no comércio de sal. Em 1851, fundou uma farmácia. Morou na primeira residência da cidade, construída e habitada, anteriormente, por Major Eustáquio. Sobressaiu-se como advogado e suas cartas para o Jornal do Comércio (RJ), do qual foi correspondente efetivo desde 1861, divulgavam fatos da história do município para todo o Brasil.

Elaborou, em 1855, auxiliado por Manoel Terra, o censo da vila de Uberaba, trabalho que serviu de base para o pedido de elevação da vila à cidade (Lei n° 759, de 2 de maio de 1856) e escreveu numerosos e valiosos trabalhos, registrando o histórico da povoação local desde os tempos primitivos. Trabalhou muito pelo Brasil, durante a Guerra do Paraguai e militava no Partido Liberal. Foi também diretor da Escola Normal.
Durante sua gestão:
- a Santa Casa de Misericórdia foi reformada.
- todas ruas da cidade foram nomeadas e as casas numeradas. (1879)
- manteve um observatório meteorológico.
- decretou 15 de agosto como o dia da festa de N. S. D’Abadia, devido a água
milagrosa.
- fundou-se o jornal Correio Uberabense. (1880), instalou-se a Escola Normal e foram
inaugurados a iluminação pública com lampiões e querosene, o Mercado Municipal e as
empresas: A Casa do Chapéu e Fábrica de Tecidos Caçu (1882).

Nenhum comentário: