terça-feira, 7 de outubro de 2008

UBERABA E O PODER LEGISLATIVO - 1837 AOS DIAS ATUAIS

Uberabense, nascido em 1859.
Fundou, em 1881, a Joalheria Mineira e foi eleito agente executivo, após a cassação de Anthero Ferreira da Rocha. Era membro do Partido Republicano Mineiro (PRM), governista, professor normalista vitalício da segunda escola pública de instrução primária do sexo masculino e integrante da mesa administrativa da Santa Casa.
- Realizou melhoramentos no Teatro São Luiz.
- Ofereceu ao governo do Estado o prédio do
Instituto Zootécnico e dez alqueires de terra
para a fundação de uma fazenda modelo.
- Construiu com recursos próprios o prédio da
escola situada à Rua Vigário Silva, entre as Ruas da Ladeira e São Miguel.
Em 1903 inaugura-se o Colégio Marista Diocesano e o serviço de força e luz. Devido ao surto de febre amarela, a Câmara propõe ações para desinfecção. As irmãs dominicanas passam a realizar seus estudos em Uberaba, no Colégio Nossa Senhora das Dores. O Batalhão de Polícia é transferido para Belo Horizonte. Em 1905, as funções de presidente da Câmara e de agente executivo, voltam a ser exercidas por uma só pessoa e, nesse mesmo ano, inaugura-se a luz elétrica e concluí-se a construção da Igreja Adoração Perpétua. Em 1906, acontece a primeira exposição de gado zebu na fazenda Caçu e chega a Uberaba o primeiro automóvel.

No ano de 1920 era urgente eleger um presidente da Câmara efetivo, pois as interinidades prejudicavam os negócios do município.

Morreu em 1924.

Nenhum comentário: