Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2010

OS NOMES DE UBERABA

Há três versões distintas para a origem do nome da nossa cidade: 1. De acordo com Xavier Fernandes, na obra TOPÔNIMOS E GENTÍLICOS, Volume II, página 69, Uberaba é uma palavra indígena, citada no vocabulário jesuíta, que significa água brilhante, pois o U traduz-se por água e VERAVA, por resplandecente. 2. Para Augusto de Lima Júnior, em artigo publicado na revista de HISTÓRIA E ARTE, volume 3 e 4, na página 70, "Uberabaé" é o nome como os índios Caiapós[1] denominavam uma ave palmípede peralta colorida, muito comum na região, naquela época. 3. Von Martius, no livro GLOSSARIA LINGUARUM BRASSILIENSIUM, página 517, dá uma interpretação diferente e afirma que o nome deriva de "Obayroba" (Oba = palmito e Yroba = amargosa), ou seja, a planta tradicionalmente conhecida como gariroba. Atualmente, a versão mais aceita para o nome da cidade é a primeira, podendo-se traduzir por rio de águas claras e cristalinas ou rio claro. Até 1820, o arraial era conhecido como S

Aspectos históricos relacionados à origem de Uberaba

Imagem
A história de Uberaba inicia-se no século XVIII, a partir da exploração do interior brasileiro, na busca do ouro. A Estrada do Anhanguera, localizada entre o Rio Grande e o Paranaíba, foi a primeira entrada, no Triângulo Mineiro, comandada pelo bandeirante Bartolomeu Bueno. Aberta em 1722, tornou-se, por ordem régia posterior, o único caminho permitido para o transporte do ouro até Goiás. Bem próximo ao local onde hoje está Uberaba, iniciou-se a extração do ouro, num lugarejo conhecido como Desemboque e, mais de meio século depois, ocorreu o esgotamento das minas. o início do século XIX, Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira, o Major Eustáquio, morador do local, resolveu explorar a região e encontrou água em abundância e pastagens naturais do cerrado, condições muito propícias para a criação de gado e, consequentemente, uma saída econômica para o fim da mineração. No Império, o governo doava as terras não cultivadas, num sistema conhecido por sesmarias. Após o extermínio e a expulsã

ESTÁDIO "BOULANGER PUCCI"

Imagem
O time do Uberaba Sport Clube, fundado no ano de 1917, realizava inicialmente suas partidas num campo alugado nos fundos da Santa Casa de Misericórdia, onde atualmente se situa o Hospital Escola. As vitórias conquistadas logo nas primeiras partidas contra equipes da região e da capital paulista, permitiram a rápida expansão e a popularização do clube recém-fundado e inviabilizou a manutenção de suas atividades esportivas naquele local. Assim, no dia 10 de março de 1920, o presidente do Uberaba Sport Clube, o médico Cantidiano de Almeida, adquiriu um terreno de 200x120 m no bairro das Mercês, onde se situava a chácara de propriedade de Stanislau Severino Soares e de Graziela Marques Soares. No mesmo ano e nesse terreno, construiu-se o estádio e lavrou-se, no Cartório do 2º Ofício, uma escritura pública, registrada no livro 3-I de transcrição de imóveis.   As dificuldades iniciais para a concretização do sonho de manter um estádio próprio foram log

Algumas curiosidades sobre o carnaval

Imagem
O carnaval considerado como um conjunto de manifestações populares de caráter festivo expresso pela música, pela dança, pela fantasia e pela folia, tem uma origem controversa. Para alguns historiadores a sua origem remonta à Grécia antiga com os seus festejos pagãos de celebração do retorno da primavera e aos cultos ao deus Dionísio. Para outros a sua origem está associada à Roma Antiga com os seus bacanais, saturnais e lupercais em honra aos deuses Baco, Saturno e Pã. Apesar de inicialmente ter sido condenado pela Igreja Católica por seu caráter festivo de excessos e luxúria, não foi possível proibi-lo, principalmente em função de sua popularidade. Dessa forma, foi oficializado pela Igreja Católica em 1545, no Concílio de Trento, no qual foi reconhecido como uma manifestação popular de rua. Em 1582, o Papa Gregório XIII transformou o Calendário Juliano em Gregoriano e estabeleceu as datas do Carnaval. O motivo da mobilidade da data era não coincidir a Páscoa Católica com a Páscoa Ju

Edital Mais Museus

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) divulgou mais uma edição do Edital Mais Museus. Poderão ser beneficiadas cidades com até 50 mil habitantes e que não possuem instituição museológica. A iniciativa faz parte do Programa Museu, Memória e Cidadania e vai formar um banco de projetos que serão apoiados financeiramente durante o exercício de 2010. Os projetos podem ser elaborados por pessoas jurídicas de direito público e pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos, excetuando-se aquelas vinculadas à estrutura do Ministério da Cultura - MinC, interessadas em obter apoio financeiro para implantação de museus. O apoio consiste na aquisição de equipamentos e mobiliários; elaboração de projetos para execução de obras e serviços; instalação e montagem de exposições; restauração de imóveis; elaboração de projetos museológicos ou museográfico; e benfeitoria em imóveis. As inscrições estarão abertas no período de 8 de fevereiro a