Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

UFTM em parceria com a Superintendência de Arquivo Público

Imagem
           Com o apoio da CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - a Universidade Federal do Triângulo Mineiro desenvolve o PIBID - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência - com vistas ao aperfeiçoamento e valorização da formação de professores da Educação Básica. No corpo do projeto institucional, o subprojeto História e Linguagens Artísticas, coordenado pelo professor Dr. Rodrigo de Freitas Costa, desenvolve uma série de atividades com alunos do curso de História  e alunos da Educação Básica e como parte do planejamento deste semestre, há uma visita a Superintendência de Arquivo Público. Diante disso a Escola Tiradentes  do 4° Batalhão da Polícia Militar de Mina Gerais, sob a orientação da Professora Joana Darc Silva, esteve presente na instituição para conhecer o acervo e serviços disponibilizados pela Superintendência de Arquivo Público, parceira da UFTM. Alunos da Escola Tiradentes do 4° Batalhão da Polícia Militar de Minas G

Uberaba: “uma cidade entre córregos e colinas”

Imagem
Os primeiros habitantes do arraial de Uberaba construíram suas moradias na parte central da cidade, localizada numa depressão, que corresponde ao trecho do calçadão da Rua Artur Machado.   O viajante Barão de Eschwege, que passou no arraial em 1816, citou a presença de nove famílias e 47 moradores nessas imediações (ESCHEWEGE, 1994, P. 93). Três anos após, o francês Saint Hilaire passou por Uberaba e destacou: “... o arraial é composto de umas trinta casas espalhadas nas duas margens do riacho e todas, sem exceção, haviam sido recém construídas (1819), sendo que algumas estavam inacabadas quando por ali passei. Muitas delas eram espaçosas, pelos padrões da região, e feitas com esmero...” (HILAIRE,1975, P. 150).                 Com o crescimento da cidade, outros locais foram ocupados e, devido ao relevo (topografia) do local foram povoadas áreas de maiores altitudes, conhecidas no século XIX como Colinas. O traçado das ruas seguia o padrão de algumas cidades do Brasil – colônia, com