Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2018

DOCUMENTO EM DESTAQUE: O jornal "O Waggon"

Imagem
O título de um dos mais antigos jornais publicados em Uberaba, "O Waggon", é uma expressão que tanto nos idiomas francês, alemão e inglês se traduz como "O Vagão". A edição número 1 do periódico semanário é datada de 5 de fevereiro de 1884. Ao longo de sua existência foram publicadas 50 edições. Funcionava na Rua Vigário Silva nº 2, onde era dirigido por Manoel Felipe de Souza e José Augusto de Paiva Teixeira. O título revelava claramente o propósito ao qual serviria o jornal, que era a defesa política para o prolongamento das linhas férreas da Companhia Mogiana até Uberaba que, consequentemente, estenderiam-se aos   municípios do Prata, Monte Alegre até o Estado de Goiás. Nos trechos iniciais da primeira edição, dizia: "O seu principal intento é curar dos interesses dos referidos municípios e, sobretudo, advogar o traçado da via-férrea Mogiana por Uberaba, Monte Alegre e sul do Goiás". Observa-se que havia na época uma disputa que cogitava

Superintendência do Arquivo Público de Uberaba publica oito obras raras - Almanach Uberabense, em formato digital "e-books".

Imagem
  A Superintendência do Arquivo Público de Uberaba resguarda importante acervo documental, intitulado Almanach Uberabense . Com o objetivo de preservar os originais foi executada sua digitalização e, posteriormente, foi transformado em oito e-books para divulgá-los, viabilizando, assim, a compreensão da história de Uberaba. O Almach Uberabense constitui uma extensa publicação anual, de interesse coletivo, em prol do engrandecimento intelectual, social, comercial, econômico e material de Uberaba. A primeira edição aconteceu em 1º de janeiro de 1895, por Deoclesiano Veira e Arthur Costa. Consta de uma brochura de 240 páginas, medindo 12,5cm x 9,0cm. Foi impressa no Rio de Janeiro, na Rua Quitanda, 79 b, pelos senhores Alexandre Ribeiro & Companhia.   A publicação do Almanach Uberabense foi interrompida após a primeira edição, em 1895, e continuou em 1903, pelo diretor proprietário, D. Vieira e Aredio de Souza. Seu formato era igual ao da primeira edição de 1895, e maior n