quarta-feira, 18 de junho de 2008

ASPECTOS HISTÓRICOS DAS ORIGENS DA FOTOGRAFIA NO BRASIL E EM UBERABA - MG

Em 1842, Uberaba já era a Vila de Santo Antônio e São Sebastião de Uberaba e o Jornal do Comércio (RJ) anunciava o daguerreótipo, uma invenção francesa de Louis Jacques Mandé Daguerre, considerado o pai da fotografia.

Joana Monteleone, em artigo do jornal Gazeta Mercantil, (16-08-1998, Campinas - SP), afirma que Hércules Florence, pintor francês radicado no Brasil – sem saber das experiências de Daguerre – teria sido o primeiro a usar, em território brasileiro, o termo “fotografia” para descrever o processo de fixar imagens com produtos químicos.

A invenção cresceu com a Revolução Industrial e, segundo o mesmo jornal, fascinou Dom Pedro II, possuidor de uma coleção que homenageava a Imperatriz Teresa Cristina.
Após 1842, a fotografia já era parte do cotidiano das famílias brasileiras e, em 1875, o fotógrafo uberabense José Severino Soares, o Velho Severino, foi premiado pelo Governo Imperial do Rio de Janeiro, na Exposição Nacional de fotografias.

A Revista de Uberaba, conhecida como Almanaque Uberabense, publicava, em 1895, anúncios dos fotógrafos: José Severino Soares e Joaquim Gasparino, com estúdios na Rua Municipal (atual Cel. Manoel Borges) e Theotônio Simões Souza, no Largo da Matriz.

Preservar imagens fotográficas significa criar elo com o passado, pois a imagem comprova a existência de pessoas, de lugares e de paisagens. Além disso, são um firme suporte para a busca da identidade cultural e podem validar um projeto, garantindo a veracidade da memória. Podem ainda – utilizadas como cartões de visitas de uma cidade – destacar o seu desenvolvimento e os aspectos turísticos.

O Arquivo Público de Uberaba contabiliza em seu acervo fotográfico:

FOTOS
Em branco e preto - 9.790 unidades
coloridas - 19.623 unidades
SLIDES - 571 unidades
CONTATOS - 5.319 unidades
ÁLBUNS - 03 unidades
NEGATIVOS - 28.450 unidades

Texto de João Eurípedes de Araújo




Vista parcial de Uberaba (no alto, a Igreja Matriz com duas torres), em 1880.
Do acervo do APU, essa é a foto mais antiga da cidade.


Rua do Comércio (Rua Artur Machado) - 1885 - Acervo do APU

Nenhum comentário: