terça-feira, 30 de setembro de 2008

UBERABA E O PODER LEGISLATIVO - 1837 AOS DIAS ATUAIS


Nessa época, os cargos de presidente da Câmara e de agente executivo eram exercidos em separado, por dois vereadores. O nome de Anthero, não aparece nas atas da Câmara de 1901. Como agente executivo:
- Construiu a ponte sobre o pavilhão da Mogyana.
- Providenciou reparos no Theatro.
- Autorizou a criação de uma escola na fazenda "Ponte Alta" e a construção de uma hospedaria para imigrantes.
- Solicitou à Câmara que o agente executivo recebesse remuneração ou gratificação para exercer o cargo, alegando que o tempo gasto na função prejudicava o investimento em negócios particulares. A resposta da Câmara, em 07/05/1901, foi que a solicitação não fosse atendida, pois a lei rege a gratuidade da função.
- Calçou ruas com paralelepípedos.
- Definiu o perímetro urbano da cidade.
A Lei Municipal n°122, cassa os poderes de Antero, alegando incapacidade moral, por pretender implementar arrojado plano de obras para os quais o município não tinha recursos. Ele entra com recurso e volta ao cargo.
Em 1901, funda-se o Jóquei Clube de Uberaba e a Livraria Século XX.
Nessa época existiam os vereadores distritais de Campo Florido, Veríssimo e Conceição das Alagoas.

Nenhum comentário: