sexta-feira, 31 de julho de 2015

Conheça a obra – "Dar nome aos documentos: da teoria à prática", uma publicação do iFHC

Dar nome aos documentos: da teoria à prática. São Paulo: iFHC, 2015.
Bibliotecas, museus e centros de memória enfrentam hoje a dificuldade de nomear adequadamente os documentos que precisam descrever e disponibilizar para consulta. Na medida em que os temas abordados evoluem com o tempo, arquivistas e historiadores devem lidar com uma variedade muito grande de linguagens, suportes, técnicas de registro e formatos, sem dispor de repertórios que os auxiliem nessa tarefa.

Tal tema, com seus desdobramentos, está presente no livro eletrônico, cujo título é: Dar nome aos documentos: da teoria à prática, organizado pela curadoria e pela equipe do Acervo da Fundação Instituto Fernando Henrique Cardoso - iFHC. O livro traz a edição de palestras e discussões do seminário internacional ocorrido no final de 2013, que reuniu especialistas de áreas diferentes, com a perspectiva de estabelecer uma plataforma de entendimento e aprofundar a discussão sobre a tipologia documental na era digital. Nesse sentido, a obra busca estabelecer uma plataforma de entendimento capaz de responder não apenas às necessidades daqueles que atuam em instituições de custódia, mas também às de profissionais de outras áreas, igualmente empenhados na nominação dos documentos de que se ocupam.

# Clique no link para acessar o livro, Dar nome aos documentos: da teoria à prática.

Todo o seminário está disponível para em vídeo nos links que se segue a programação completa!
Abertura
Apresentação, por Danielle Ardaillon
Diferentes suportes, técnicas de registro e formatos: os gêneros documentais em questão, por Ana Maria de Almeida Camargo
Panorama da diversidade de linguagens encontradas no acervo da Fundação iFHC e dos problemas enfrentados no processo de identificação dos documentos.
Por uma diplomática contemporânea: novas aproximações, por Bruno Delmas
Conferência inaugural em que se revisita, quase duas décadas depois da publicação do Manifesto, o confronto entre as categorias tradicionais da diplomática e os documentos produzidos em meio eletrônico e digital.

# Abaixo, assista o vídeo de abertura do Seminário com o ex-Presidente da República Fernando Henrique Cardoso. Em seguida a sua fala, é apresentado um excelente documentário produzido pelo iFHC, do qual aborda sobre os documentos pessoais acumulados ao longo da vida de Ruth Cardoso e hoje compõem o seu arquivo, que é parte integrante do acervo desta instituição.



Veja também:

Primeira sessão
Modelos de análise de tipos documentais, por Mariano García Ruipérez
Pressupostos teóricos e fundamentos da análise de tipos e séries documentais, à luz da experiência dos países ibéricos.
Debatedora: Sonia Maria Troitiño Rodriguez

Segunda sessão
O discurso eletrônico-digital, por Sérgio Roberto Costa
Na óptica da linguística aplicada, balanço da nomenclatura atribuída aos gêneros textuais emergentes.
Debatedora: Johanna W. Smit

Terceira sessão
Uma base terminológica consensual: limites e possibilidades, por Heloísa Liberalli Bellotto (com a participação dos conferencistas)
Perspectivas de abordagem interdisciplinar do tema e de constituição de domínios discursivos que permitam aprofundá-lo futuramente.

PARTICIPANTES
Ana Maria de Almeida Camargo: docente da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (História)
Bruno Delmas: docente da École Nationale des Chartes - Paris (Arquivística Contemporânea)
Danielle Ardaillon: curadora do acervo da Fundação Instituto Fernando Henrique Cardoso
Heloísa Liberalli Bellotto: docente da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (História)
Johanna W. Smit: docente da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (Biblioteconomia e Documentação)
Mariano García Ruipérez: diretor do Arquivo Municipal de Toledo - Espanha
Sérgio Roberto Costa: docente da Universidade Vale do Rio Verde de Três Corações - Minas Gerais (Letras)
Sonia Maria Troitiño Rodriguez: docente da Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista - Marília (Arquivologia)

Fonte: iFHC (Adaptação - Thiago Riccioppo)


Nenhum comentário: